Tendências

Por que utilizar uma rede social corporativa?

por ViaFlow em 11/07/16

Segundo um estudo feito pela McKinsey 48% da semana de trabalho é utilizada no gerenciamento de e-mails. Além disto, nosso dia a dia profissional é dividido para dar atenção a clientes, colaboradores, sócios e parceiros de trabalho através das mais diversas ferramentas de tecnologia as quais também precisamos devotar um tempo de gestão e manutenção.

Portanto, se você tem uma recorrente sensação de improdutividade, mesmo quando está totalmente conectado saiba que não está sozinho. Gastar muito tempo buscando informações para seu trabalho fluir é a realidade de grande parte dos executivos do mundo!

As redes sociais corporativas podem ajudar a diminuir esta sensação de improdutividade, aumentar a organização de documentos da empresa (arquivos e e-mails), além de engajar as àreas interdependentes e otimizar as relações de hierarquia para tomada de decisões do dia a dia empresarial. A palavra que define o ganho para a empresa aqui é COLABORAÇÃO.

Se para os times operacionais e gerenciais os ganhos são na produtividade e colaboração, para os executivos do alto escalão os ganhos são mais estratégicos. As redes sociais corporativas são uma forma de “ouvir” o que está acontecendo na organização, através da colaboração dos funcionários. Uma espécie de levantamento de clima organizacional em tempo real.

Além desta poderosa escuta, as redes sociais internas propiciam aos líderes um contato mais próximo e verdadeiro com os funcionários, possibilitando a identificação de profissionais que se destacam, implementando pesquisas e fomentando a união por objetivos comuns através das comunidades virtuais.

Uma outra ótima razão para utilizar uma rede social corporativa é o potencial de coach de talentos que nela existe. Quando os líderes entram na conversa e compartilham suas visões e histórias, eles estão dando o exemplo e fazendo coaching em tempo real.

Fica claro que a adoção das redes sociais corporativas deve ser de “cima para baixo” na hierarquia, pois são os líderes que vão iniciar as conversas e o engajamento. Importante lembrar que a presença dos líderes não pode ofuscar ou intimidar as equipes, inibindo a colaboração entre os envolvidos. As pessoas precisam se sentir confortáveis, como se sentem no Facebook ou no Twitter e, por esse motivo a adesão a esse tipo de tecnologia tende a ser muito fácil e rápida. No entanto, as políticas de uso precisam ficar claras para o melhor aproveitamento deste canal de comunicação.

Além do engajamento interno, a colaboração pode acontecer com toda a cadeia corporativa propiciando maior agilidade, produtividade, menor custo e segurança na troca de informações entre vendedores e empresa, por exemplo.

Informação é poder e, com o uso de uma rede social corporativa fica claro o empoderamento de todas as camadas da organização proporcionando muito mais resultados para o negócio.

Há quem diga que os dias das soluções de e-mail estão contados.